Com Roma, não vai ter “lenga-lenga” para cumprir mandados de reintegração de posse na Bahia

Foto: Max Haack

O pré-candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), anunciou que, no caso de eleito, vai acabar com a burocracia criada pelo governo do PT para dificultar o apoio da Polícia Militar no cumprimento de mandados judiciais de reintegrações de posses no estado. Sem o apoio das forças policiais, as decisões da justiça ficam sem execução diante de invasores armados.

“Veladamente os governantes petistas criaram uma verdadeira jabuticaba burocrática para retardar e muitas vezes impedir que o reforço policial apoie a execução de ordens judiciais para a devolução de terras invadidas de forma criminosa a seus proprietários, principalmente na zona rural. Se eleito, vou acabar com esse expediente que desrespeita a nossa Constituição”, afirmou Roma em entrevista à rádio Costa Sul, de Canavieiras.

O pré-candidato bolsonarista destacou que o descumprimento de ordens judiciais fere frontalmente a Constituição Federal. “Para driblar a legislação e proteger movimentos aliados, contumazes em invasões ilegais no campo, os governos petistas criaram instruções que burocratizam o imprescindível auxílio policial nas execuções, uma vez que os invasores em grande número geralmente resistem e estão armados”.

O ex-ministro da Cidadania defende uma mudança geral na postura de um novo governo na Bahia. “Atualmente inventam artifícios para proteger os aliados que invadem ilegalmente terras, atropelando a Constituição, mas não dão condições nem respaldo aos nossos policiais para enfrentarem os bandidos que aterrorizam a vida dos baianos”.

Em entrevista à rádio Subaé, de Feira de Santana, Roma assinalou que a falta de estrutura e respaldo do governo do PT às forças policiais fragiliza a segurança pública na Bahia. “E não é por falta de recursos. O governo federal destinou mais de R$ 90 milhões para equipamentos e capacitação de policiais e não foram capazes de gastar nem 20% deste montante”.

Para evidenciar ainda mais que recursos públicos não faltam para serem investidos em prol da segurança, saúde e educação da população baiana, Roma disse que o governo petista está fazendo propaganda do aumento de bilhões na arrecadação de tributos. “Isso é um escárnio! Cadê que eles reduziram o ICMS dos combustíveis. Continuam castigando os baianos com uma das gasolinas mais caras do Brasil”, comentou em entrevista à radio UP, de Vitória da Conquista.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.