João Roma destaca autorização para terminal do Estaleiro Enseada, em Maragojipe: “Passo relevante para o desenvolvimento da Bahia”

O ministro da Cidadania, João Roma, destacou nesta quarta-feira (7) a nova autorização dada pelo Ministério da Infraestrutura para o terminal de uso privado (TUP) do Estaleiro Enseada, em Maragojipe, que vai gerar investimentos de R$ 661,7 milhões. O contrato foi assinado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e pelo diretor geral da Agência Nacional de Transporte Aquaviários (Antaq), Eduardo Nery, em evento que contou também com a presença de diversos prefeitos da Bahia.

“É um passo relevante para o desenvolvimento do estado da Bahia. Isso sinaliza parcerias legítimas, investimentos transparentes e republicanos que vão, sem dúvida nenhuma, interferir no desenvolvimento de todos os municípios da região. Isso é marcante para influir no nosso PIB, mas em especial vai dar esperança para pais e mães de família”, ressaltou João Roma, em discurso durante o evento.

Além do terminal de Maragojipe, foram assinados também contratos para terminais localizados nas cidades de Aracruz (ES), Barcarena (PA), Itaguaí (RJ), Itaituba (PA), Jaguarão (RS), Manaus (AM), Santana (AP) e São Luís (MA). Por ano, mais de 60 milhões de toneladas de carga sólida devem circular por esses TUPs, segundo informações do Ministério da Infraestrutura.

Entre os prefeitos baianos, estiveram presentes Eunice Peixoto, de Nazaré; Antonio Marcos Araujo de Souza, de Aratuípe; Ednaldo Ribeiro, de Cruz das Almas; Jose Elias Das Virgens Oliveira, de Itaparica; Genival Deolino, de Santo Antônio de Jesus; Marcus Vinicius, de Itaparica; e Maguila, de Correntina. Também participou o ex-prefeito de Nazaré Isaque Peixoto.

Roma lembrou que o Estaleiro Paraguaçu, projeto que era carregado de muita esperança de desenvolvimento para a região do Recôncavo da Bahia, passou por muitos problemas. “Um projeto que inicialmente simbolizava a retomada de um setor, mas que todos conhecem a história e os percalços que resultaram em muitas notícias não muito agradáveis em outros períodos desse país. Não queremos mais que retornem e, sem dúvidas, isso fez com que um grande investimento ocorresse no local onde simboliza toda uma rota de desenvolvimento”, frisou.

O ministro da Cidadania recorda que o grande eixo logístico da Bahia já se deu entre Cachoeira e Salvador, antes do desenvolvimento das rodovias, passando pelo Rio Paraguaçu. Contudo, isso se perdeu. Agora, este novo investimento sinaliza uma possibilidade de geração de emprego e renda e desenvolvimento para a região.

“O Brasil precisa olhar para o futuro, superar portanto as mazelas que tenham ocorrido, avançar com novos investimentos através de novas posturas, dando sequência a novos investimentos, ampliando toda uma oferta de empregos para uma população que planeja cada vez mais participar desse boom econômico que certamente o Brasil sinaliza”, destacou.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.