João Roma comemora primeira etapa do projeto Cidades Inteligentes em Salvador

O deputado federal João Roma (Republicanos) comemorou nesta quinta-feira (10) o início da primeira etapa do Projeto Cidades Inteligentes em Salvador. Articulada por Roma junto à Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a iniciativa terá investimento de R$ 5 milhões e irá proporcionar mais segurança no tráfego e melhorar a mobilidade da capital baiana, reduzindo os congestionamentos e o tempo de deslocamento.

“A mobilidade de Salvador terá um salto de qualidade ainda maior nos próximos anos com o projeto Cidades Inteligentes, que utiliza a tecnologia para melhorar a vida das pessoas. Muito mais do que reduzir congestionamentos e melhorar fluidez, o projeto vai garantir mais segurança para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres”, afirmou Roma. A primeira etapa do projeto foi entregue nesta terça-feira (8).

O memorando de entendimento entre a ABDI e a Prefeitura de Salvador foi assinado no dia 14 de setembro pelo presidente da entidade, Igor Calvet, e pelo prefeito ACM Neto (Democratas). Antes, no dia 27 de agosto, Roma se reuniu com Calvet para articular o investimento na capital baiana. As conversas foram iniciadas ainda em 2019 durante visita à ABDI por Roma, pelo vereador Alberto Braga e pelo presidente da Companhia de Governança Eletrônica de Salvador (Cogel), Cláudio Maltez.

Segundo a ABDI, serão instalados 28 semáforos inteligentes, em nove cruzamentos de intenso fluxo de veículos e de comércio local. Os locais que receberão os equipamentos são Largo do Tanque, Largo do Retiro e Avenida General San Martin, que dão acesso a 34 bairros da capital baiana. Além disso, outras 36 câmeras de reconhecimento de placas estarão dispostas em toda a cidade, auxiliando na gestão do tráfego, com um software que aponta as ocorrências usando inteligência artificial.

“Essa ação representa um grande avanço para a nossa mobilidade urbana, que irá contar com todo um aparato inovador para qualificar ainda mais o serviço público de monitoramento em Salvador. O projeto Cidade Inteligente pode ajudar ajudará a reduzir os custos com infraestrutura, operação e manutenção do município e, além disso, capacita a gestão pública para o atendimento às demandas sociais e econômicas da nossa capital”, disse Roma.

De acordo com a associação, os semáforos são capazes de identificar o número de veículos em cada uma das vias e liberar o fluxo de acordo com a demanda, e que independem de controle externo para variar a sua programação. Eles mudam, em tempo real e automaticamente, o seu método de funcionamento com o uso de inteligência artificial, criando uma rede de semáforos inteligentes cobrindo uma região.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.