João Roma faz pronunciamento em rede nacional e diz que Auxílio Brasil será um marco nas políticas de transferência de renda

O ministro da Cidadania, João Roma, fez na noite desta quinta-feira (12) um pronunciamento na TV e rádio, em rede nacional, e afirmou que o Auxílio Brasil, novo programa social do governo do presidente Jair Bolsonaro, representa um marco histórico nas políticas de transferência de renda no Brasil. O ministro explicou pontos do programa, destacou sua integralidade com várias áreas, e enfatizou que o governo Bolsonaro “vem dando mostras de agilidade e eficiência no combate a maior crise sanitária, social e econômica que o mundo já enfrentou”.

“Com essa medida o Governo Federal integra várias políticas públicas de assistência social, saúde, educação e emprego. Ao mesmo tempo em que garante uma renda básica as pessoas que estão na faixa de pobreza e de extrema pobreza, oferece ferramentas para emancipação socioeconômica. Estamos falando aqui de inserção no mercado de trabalho e de autonomia na conquista de qualidade de vida. Em busca do acesso à cidadania com liberdade de escolha, o auxílio Brasil vai oferecer trilhas para as pessoas se emanciparem”, afirmou.

Famílias que vivem no campo, continuou, serão estimuladas a produzir alimentos com garantia de compra pelo poder público e de distribuição para chegar à mesa daqueles que mais precisam. Nas áreas urbanas, as pessoas terão acesso a microcrédito e educação financeira para empreender e vislumbrar novos horizontes. “Todo brasileiro deve ter a chance de mudar sua realidade desde a primeira infância até a vida adulta”, enfatizou.

“O Governo Federal vem dando mostras de agilidade e eficiência no combate a maior crise sanitária, social e econômica que o mundo já enfrentou. Em abril do ano passado ainda no início da pandemia o Auxílio Emergencial foi concebido como uma resposta imediata para amparar a população carente. Em tempo recorde o Governo Federal ergueu a operação gigantesca de cadastramento, inclusão digital e pagamento do benefício a milhões de brasileiros, muitas vezes impossibilitados de garantir o sustento de suas famílias. Mais da metade da população foi assistida”, disse o ministro.

Ele destacou que instituições internacionais como as Nações Unidas e o Banco Mundial elogiaram o Brasil por ter de forma inovadora e eficaz combatido o crescimento da pobreza. “Este ano voltamos a pagar o Auxílio Emergencial e o presidente Jair Bolsonaro prorrogou por mais três meses o benefício, que seguirá até outubro. Junto com a vacinação em massa e a retomada da economia implementamos um programa social integrado, prova de que a maior disposição deste governo é cuidar das pessoas”, afirmou.

Roma ainda frisou que o Auxílio Brasil é uma conquista da sociedade. “Como braço social do Governo Federal o Ministério da Cidadania estará empenhado em fazer do auxílio Brasil um marco histórico nas políticas públicas de transferência de renda. A economia e a área social. São duas partes da mesma moeda. A busca por um país mais justo significa dar oportunidade a cada um dos brasileiros”, finalizou.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.