João Roma repudia humoristas após piada com autistas: “Capacitismo é crime”

Foto: André Carvalho

O deputado federal João Roma (Republicanos) repudiou nesta segunda-feira (13) a dupla de ‘humoristas’ Dihh Lopes e Abner Henrique por piadas contra autistas. Em vídeo divulgado nas redes sociais, a dupla ‘brinca’ com uma banda de meninos autistas de Brasília e ainda diz: “Será que consigo assistir sem dar risada?”.

Para Roma, se trata de um caso de capacitismo, caracterizado pela discriminação e o preconceito social contra pessoas com alguma deficiência. “O que vimos foi uma verdadeira expressão discriminatória e preconceituosa, de péssimo gosto. Capacitismo, vale lembrar, é crime e estes ‘humoristas’ podem ser enquadrados pelo Código Penal e pela Lei Brasileira de Inclusão, que prevêem penalidades para quem o pratica”, afirmou o deputado.

O parlamentar acredita que este tipo de “piada” representa, na verdade, um desserviço contra a luta das pessoas com deficiência e até mesmo contra o humorismo. “Isso não é humor. Humor é um alimento para a alma, é diversão e alegria. Aquilo só serve para degradar uma luta dura contra o preconceito. Imagine um pai e uma mãe de uma criança autista ao assistir aquele vídeo? Ou imagine como se sente uma pessoa com autismo, com alguma deficiência, ao ver aquela ‘piada’? É uma sensação de dor”, critica.

Roma informou ainda que tem dialogado com o vice-presidente da Associação de Amigos do Autista da Bahia (AMA-BA), Leonardo Martinez, sobre medidas que podem ser tomadas contra a dupla. O deputado baiano, inclusive, tem defendido em Brasília políticas inclusivas para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Uma das conquistas recentes foi que o próximo censo demográfico brasileiro vai indicar números oficiais sobre TEA, o que auxiliará na elaboração de políticas públicas.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.