“Devemos assinar ainda nesta semana o novo edital do Bolsa Atleta”, diz ministro João Roma

Foto: Julio Dutra

O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou nesta segunda-feira (10) que o novo edital do programa Bolsa Atleta deve ser assinado ainda nesta semana. Ao participar de audiência da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, Roma afirmou que há uma expectativa de que o número de beneficiados supere os 7 mil, o que representa um recorde do programa, que é uma das maiores iniciativas de patrocínio individual de atletas no mundo.

“Muito provavelmente ainda essa semana nós vamos assinar o novo edital já com previsão de número recorde de beneficiários. No último ano contemplamos 6.357 atletas apoiados, com investimento de R$ 85 milhões por ano. Esse ano devem ser contemplados mais de 7 mil atletas”, disse o ministro, ressaltando, inclusive, que o orçamento deve subir para R$ 145 milhões por ano. Do total de beneficiados, mais de 1.300 são atletas paralímpicos.

Durante a audiência, Roma explicou sobre a estrutura da Secretaria Nacional do Esporte, que integra o Ministério da Cidadania, e falou sobre projetos e ações para a área. Ele destacou que todos os dirigentes da secretaria “têm uma vinculação muito forte com a área de esportes, um time que de fato já viveu na pele, que tem uma grande ambiência não só na execução de projetos como de uma boa visão de governo para que a gente possa chegar cada vez mais na ponta”.

O ministro afirmou que, no ano passado, foram autorizados R$ 330 milhões através da Lei de Incentivo ao Esporte, dos quais R$ 225 milhões foram captados em 333 projetos em execução, o que beneficia diretamente 281 mil pessoas. Ele citou ainda a retomada do prêmio “Empresário Amigo do Esporte, que é uma forma de sensibilizar a nossa sociedade através de suas empresas para trazer novos apoiadores para projetos esportivos que são transformadores”.

Roma frisou ainda que a Lei de Incentivo ao Esporte “é uma ferramenta não apenas para ampliar a quantidade de recurso destinado ao esporte, mas também é para projetos com esse engajamento do setor empresarial, pois isso dá organicidade às nossas atividades esportivas”.

O ministro João Roma citou também as ações voltadas para a inclusão desenvolvidas pela Secretaria. Ele cita, por exemplo, o termo assinado pelo presidente Jair Bolsonaro com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para ampliar ainda mais o esporte como ferramenta dos direitos humanos e de fomento à participação da mulher.

Há ainda as ações para as pessoas com deficiência. Neste sentido, o esporte é uma ferramenta de inclusão, educação e socialização. Outro ponto destacado por ele foi que a Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) empenhou mais de R$ 457 milhões em projetos espalhados pelo Brasil, a exemplo do Segundo Tempo, Vida Saudável, Esporte e Lazer da Cidade e do projeto Brincando com o Esporte. “Todos com excelente aceitação”, salientou.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.