Em discurso no Congresso, João Roma destaca que 2 de Julho deve ser transmitido como data nacional

O deputado federal João Roma (Republicanos) destacou nesta quinta-feira (2), durante discurso em sessão do Congresso Nacional, que a consolidação da independência do Brasil somente ocorreu com o 2 de Julho, quando as últimas tropas portuguesas foram expulsas na Bahia. Em sua fala, o parlamentar salientou que a data já é cultivada e enaltecida pelos baianos, mas deve ser cada vez mais transmitida a todo o povo brasileiro.

“Há 197 anos ocorreu a consolidação da independência do nosso Brasil. Isso ocorreu na Bahia quando nós brasileiros conseguimos derrotar o exército de portugueses. Não há país independente quando se mantém ainda tropas hostis no seu território. Sem nenhum demérito ao dia 7 de Setembro, que foi o dia da declaração da independência, essa independência consolidou-se no dia 2 de julho de 1823 na Bahia”, frisou.

“É importante que a gente possa transmitir isso a todas as novas gerações de brasileiros para que todos consigam enxergar o 2 de Julho não como uma data exclusiva da Bahia, que já é muito cara, mas que também possamos sensibilizar todos os brasileiros de nossas conquistas e poder projetar isso para o nosso futuro”, destacou o parlamentar.

João Roma lembrou, ainda, que o 2 de Julho como data de consolidação da independência já é previsto em uma lei federal. “Uma lei inclusive de autoria da deputada federal Alice Portugal (PCdoB). Desta forma, espero que a gente possa avançar cada vez mais com isso”, declarou.

Roma lembrou que, nesta quinta, após quase 200 anos, o tradicional cortejo não ocorreu pelas ruas do Centro Histórico de Salvador devido à pandemia do novo coronavírus. Contudo, ressaltou que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (Democratas), foram ao largo Dois de Julho e fizeram as devidas homenagens, sem aglomerações.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.