“Essencial para a promoção da saúde”, diz João Roma sobre projeto que beneficia profissão de Educação Física

Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou nesta terça-feira (6) que a profissão de educação física é essencial para a promoção da saúde ao comentar sobre o projeto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e enviado ao Congresso que aprimora as normas que regulam os Conselhos Federal e Regionais de Educação Física.

A profissão já é regulamentada pela lei 9.696/98, mas, por divergências no PL 330/1995 que a originou, foi necessário fazer uma alteração para evitar a revogação dos conselhos e da própria regulamentação da profissão. “O presidente Bolsonaro resolveu essa questão assinando o projeto de lei que vai garantir mais segurança jurídica aos conselhos, assegurando a manutenção e o funcionamento tanto na esfera federal quanto regional”, afirmou Roma.

Para Roma, ao aprimorar a legislação e regulamentar a atuação dos Conselhos, o governo Bolsonaro reafirma o seu compromisso com a qualidade de vida da população brasileira. “Deixo meu agradecimento ao Secretário Especial do Esporte, Marcelo Magalhães, e à ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, pela parceria nessa caminhada”, pontuou.

O ministro tem defendido que o esporte é uma ferramenta de transformação social. “Uma população saudável pratica esporte. Uma nação responsável conta com educação física para evitar que nossos jovens sejam expostos a mazelas como as drogas e a criminalidade. Estamos juntos com o Poder Público e os profissionais da Educação Física na construção de um país mais justo com desenvolvimento humano”, frisou.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.