João Roma pede a ministro da Saúde inclusão de profissionais envolvidos no pagamento do Auxílio Emergencial no grupo prioritário da vacina

Foto: Julio Dutra

O ministro da Cidadania, João Roma, entregou um ofício ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, solicitando a inclusão de profissionais que atuam diretamente no pagamento do Auxílio Emergencial no grupo prioritário da vacinação contra a covid-19. A solicitação de Roma envolve três categorias: profissionais do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), trabalhadores das lotéricas e fiscais da Caixa Econômica Federal.

Roma destacou, no ofício, que a inclusão “viabiliza a diminuição da possibilidade de transmissão do SarsCOV-2 entre milhões de usuários, permitindo aos profissionais do SUAS e aos trabalhadores que estão no atendimento direto para o pagamento do Auxílio Emergencial, o desempenho de suas atividades com maior segurança, reduzindo riscos e vulnerabilidades, desde os serviços preventivos da violência e da violação de direitos até aqueles das instituições que acolhem os brasileiros com mais risco social”.

Ao falar especificamente sobre os profissionais do SUAS, Roma lembrou que o Brasil tem hoje mais de 75 milhões de pessoas atendidas pelos 398.342 trabalhadores da Assistência Social atuando nos serviços, programas, projetos, benefícios e transferência de renda em todos os estados brasileiros.

“Reconhecendo a importância do novo Auxílio para a população mais humilde, a necessidade de que esses recursos cheguem para esses brasileiros, no sentido dos melhores esforços, indago ao Ministério da Saúde sobre a possibilidade de incluir os profissionais do SUAS, bem como, todos os demais trabalhadores que estão na linha de frente no combate a esta pandemia no conjunto de prioridades”, disse o ministro da Cidadania.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.