João Roma ressalta nova fase do programa Qualifica Mais: “Estamos falando de inclusão produtiva e de aumento de renda”

O ministro da Cidadania, João Roma, participou nesta quarta-feira (18) do lançamento da nova fase do programa Qualifica Mais, no Ministério da Educação, e ressaltou o trabalho alinhado entre as mais diversas áreas do governo do presidente Jair Bolsonaro para promover transformação social.

Participaram da solenidade o ministro da Educação, Milton Ribeiro; o Secretário-Executivo do Ministério da Educação, Victor Godoy Veiga; e o Secretário Nacional de Inclusão Social e Produtiva da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Delcimar de Oliveira Silva.

Segundo Roma, beneficiários do Auxílio Brasil, com pelo menos 18 anos de idade e ensino fundamental completo, terão acesso a cursos gratuitos de qualificação de Microempreendedor Individual (MEI). Com essa iniciativa, explica Roma, será fortalecido o Plano Progredir, que busca ampliar a renda das famílias inscritas no Cadastro Único. “Vamos direcionar as ofertas de vagas para os 100 municípios com maior concentração de beneficiários do Auxílio Brasil”, disse.

“Estamos falando de inclusão produtiva e de aumento de renda das pessoas assistidas pela rede de proteção social. O Qualifica Mais contará com a expertise de instituições que fazem parte da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Ao mesmo tempo, para mobilizar os alunos, terá o apoio das prefeituras e dos centros de referência do Sistema Único de Assistência Social SUAS”, disse.

A meta, pontuou o ministro da Cidadania, é oferecer 23.500 vagas ainda este ano, por meio da Bolsa-Formação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do Ministério da Educação. As aulas começam em 2022, com potencial de alcançar mais de 65 mil pessoas. O investimento do Governo Federal vai superar R$ 37 milhões.

“Costumo dizer que o Ministério da Cidadania, como braço social do Governo Federal, tem a obrigação de levar as políticas públicas até a ponta, ao brasileiro que mais precisa. A parceria com o Ministério da Educação amplifica e consolida essa missão. Educação, proteção social e capacitação profissional formam um tripé virtuoso que leva à emancipação e à melhoria da qualidade de vida do cidadão brasileiro”, destacou.

Educação financeira


João Roma ainda salientou a parceria com o Ministério da Educação no lançamento do Programa Educação Financeira na Escola, nesta terça-feira (17). A iniciativa vai capacitar professores em todo o país para ensinar às nossas crianças a cultura do planejamento, da poupança e do consumo consciente.

“O Governo Federal, portanto, conecta duas etapas do processo: oferece educação financeira para estudantes da rede pública de ensino e abre oportunidades de qualificação profissional para a entrada no mercado de trabalho”, disse Roma.

Acompanhe nosso mandato:Fique por dentro dos detalhes do nosso mandato, da nossa luta pela Bahia, e esteja sempre bem informado sobre as novidades do Congresso Nacional.